16 de mar de 2015

Muitos arquitetos consideram a integração com a paisagem um dos primeiros princípios das construções sustentáveis. Haruyoshi Ono define...

Arquitetura Sustentável

Nenhum comentário:
 


Muitos arquitetos consideram a integração com a paisagem um dos primeiros princípios das construções sustentáveis. Haruyoshi Ono define paisagismo como: “Arte e ciência de criar e planejar a paisagem dos espaços habitados ou modificados pelo homem.” Refere-se o autor à Arquitetura Paisagística Cultural, isto é, a paisagem com a interferência do homem. Ler uma paisagem é temporal. Hoje em dia, tudo o que o homem vê e admira numa paisagem, o homem pré-histórico já fez, pois ele instalou-se e fixou-se numa determinada paisagem e ali ele criou o seu espaço.
Entendemos como arquitetura sustentável a criação de uma harmonia entre a obra final, o seu processo de construção e o meio ambiente. Pretendendo evitar em cada um dos passos agressões desnecessárias para o ambiente, otimizando processos de construção, reduzindo os resíduos resultantes e diminuindo os consumos energéticos do edifício. Tendo ainda como objetivo que a construção atinja um nível de conforto térmico e de qualidade do ar adequado, reduzindo assim, a necessidade da utilização de sistemas de ventilação ou aquecimento artificiais.



O arquiteto Nelson Dupré, que tem obra certificada pelo selo AQUA (Alta Qualidade Ambiental), da Fundação Vanzolini, sugere alguns caminhos para articular harmoniosamente o diálogo entre a arquitetura e a paisagem.
• O projeto deve avaliar o local onde será inserido e levar em consideração as características já existentes: o ambiente construído, a paisagem natural e o clima.
• Sistemas construtivos, materiais e procedimentos serão determinantes para integrar ou realçar o novo elemento no território.
• Em áreas rurais, onde a natureza geralmente é mais preservada, o desenho pode tornar-se uma ferramenta de valorização da paisagem.
• Já em centros urbanos, uma arquitetura de traços fortes, que se destaque, permite revitalizar o lugar.
• O projeto deve avaliar o local onde será inserido e levar em consideração as características já existentes: o ambiente construído, a paisagem natural e o clima.
• Sistemas construtivos, materiais e procedimentos serão determinantes para integrar ou realçar o novo elemento no território.
• Em áreas rurais, onde a natureza geralmente é mais preservada, o desenho pode tornar-se uma ferramenta de valorização da paisagem.
• Já em centros urbanos, uma arquitetura de traços fortes, que se destaque, permite revitalizar o lugar.

Nenhum comentário: